Medicina regenerativa, cura da impotência sexual

Rate this post

De acordo com a doutora colombiana, Marisol Duque, especialista em Medicina Bioregenerativa, com um tratamento autólogo e de ativação biológica natural, o paciente que sofre de disfunção erétil, recupera sua potência sexual, melhora a ereção e aumenta o tamanho do membro masculino.


“A regeneração do corpo cavernoso melhora a ereção e aumenta o tamanho do membro masculino”, explicou a médica dra.


Estes produtos farmacêuticos considerados transitórios, deixaram de ser uma verdadeira solução para os homens, que agora optam por medidas mais saudáveis para o seu corpo, que lhes permita recuperar a sua potência sexual e que não afectam a sua saúde (hipertensão, taquicardia, entre outras).


A doutora colombiana Marisol Duque, Médico com especialidade em Fertilidade Biológica, Naturopatia e Medicina Bioregenerativa, garante que a alternativa para regenerar a potência sexual está alojada dentro do próprio corpo do paciente.


“A potência sexual normalmente se diminui porque há falhas no sistema circulatório, então, ao aumentar a capacidade de irrigação circulatoria no corpo cavernoso, faz com que a ereção seja boa”, afirma a especialista.


E acrescenta: “o tratamento que hoje estamos aplicando vem Dos Estados Unidos e foi lançado excelentes resultados. É autólogo de regeneração, ou seja, a matéria-prima sai com 50% de que o paciente, o outro uma parte ativa com medicamentos biológicos homeopáticos para aumentar e regenerar os vasos sanguíneos que irriga o sistema do corpo cavernoso”.


A médica afirmou que, ao contrário do viagra, este tratamento não tem contra-indicações e, além disso, melhora a fertilidade.


“Esse tratamento é feito localizado atuando na área do sistema circulatório do corpo cavernoso, não tem nenhum tipo de efeito colateral, não tem riscos a nível de coração, não eleva a pressão arterial e não provoca dores de cabeça ou taquicardia, efeitos comuns quando se tomam medicamentos como o viagra”, explicou Duque.


“Quando os pacientes –continuou – sofrem de doenças do sistema circulatório, incluindo hipertensão arterial generalizada e de alta intensidade, deve ser tratada em conjunto”.


De acordo com a médica cirurgiã da Universidade João N. Corpas, este procedimento tem poucas aplicações (cada uma entre 30 a 40 minutos) e é complementado com procedimentos de ativação molecular.


“Melhora a ereção, aumenta o tamanho do pénis devido à regeneração do corpo cavernoso do pênis, a parte vascular e do aumento da circulação. Há também uma melhora da pele”, disse.


Finalmente, a especialista em fertilidade biológica informou que este tratamento é adequado para pessoas de qualquer idade, que tenham problemas em sua potência sexual ou que queiram melhorar.


“Os pacientes que sofrem de impotência sexual por doenças como diabetes, dislipidemia, deficiência de testosterona ou condições tabagismo, devem realizar previamente um tratamento para melhorar essas condições”, concluiu.